Guia básico de como configurar OpenBroadcast (OBS)

O Open Broadcaster (OBS), é um dos softwares de gravação e de transmissão mais popular. Entretanto, como ele apresenta dezenas de opções, saber como usar OBS pode ser um pouco complicado.

Foi pensando nisso que eu criei este tutorial, com tudo o que você precisa para configurar e usar o OBS em suas streams.

  • Conhecendo a interface do OBS Studio
  • Como usar OBS (passo a passo completo)
  • Como usar OBS Studio para transmitir na Twitch.

Download do OBS Studio

Para descobrir como usar OBS Studio, nada melhor do que ter o programa instalado em seu computador, não é mesmo? Como ele é um software de código livre, é possível baixá-lo de graça no próprio site do Open Broadcaster Software.

Basta acessar o link https://obsproject.com/download, selecionar o seu sistema operacional e clicar em “Download Installer”.

Vale lembrar que o OBS Studio é compatível com os seguintes sistemas operacionais:

  • Windows 7, 8, 8.1 e 10;
  • macOS 10,11 ou mais recente;
  • Linux Ubuntu 14,04 ou mais recente.

Depois de concluir o download do instalador, é hora de instalar o programa!

Conhecendo a interface do OBS Studio
Para aprender como usar OBS, é importante conhecer a interface do programa. Ao abrir o OBS você notará que exitem 6 campos de ferramentas diferentes. Cada um deles é responsável por configurar e alterar alguma função do programa.

A interface do OBS é igual à imagem abaixo:

1. Cenas
O primeiro campo serve para criar “cenas”. Ele funciona como uma partição que divide os cenários que você vai criar para gravar o seu vídeo.

Vamos supor, por exemplo, que você queira gravar um vídeo com o PowerPoint e um outro com duas câmeras.

Assim, em vez de ter que configurar essas mudanças o tempo todo, basta deixar as cenas prontas para serem trabalhadas. Fácil, não é?

2. Fontes
A segunda parte é onde as fontes de captação são organizadas. É neste painel que você trabalhará a maior parte do tempo em que estiver usando o OBS.

É a partir desse campo que selecionamos a fonte de captura que será utilizada, como câmeras, janelas, imagens, entre outros.

3. Mixer
Ao lado do campo de fontes, temos o mixer de volume. Aqui podemos aumentar ou reduzir o volume do áudio da transmissão.

Quanto mais itens com áudio acrescentamos no campo de fontes, mais ícones de volume aparecerão no mixer.

Lembrando que também é possível silenciar os sons e, assim, não transmitir nenhum áudio durante o vídeo.

4. Transições e controles
O quarto campo da interface do OBS apresenta opções mais técnicas.

Nele você pode selecionar e configurar uma transição de cena para utilizar durante o seu vídeo.

Ao lado, você tem acesso a botões de configurações, modo estúdio e iniciar a transmissão e a gravação do vídeo.

Lembrando que é possível fazer uma transmissão ao vivo pelo OBS e gravar o vídeo ao mesmo tempo.

5. Barra de ferramentas
O programa também conta com a clássica barra de menus. Nela, é possível ter acesso ao diretório onde os vídeos foram gravados, alterar configurações, aplicar filtros ou acessar a ajuda do software.

6. Tela de visualização
Por fim, mas não menos importante, temos a tela de visualização. É aqui que você poderá visualizar as cenas e observar o que está sendo transmitido.

Esse campo também permite organizar onde os itens inseridos em fontes ficarão localizados na tela.

Configurando a sua transmissão

Na tela principal do programa, clique no botão de “Configurações”.

Tela para configurar a chave de transmissão.

Na janela que será aberta, busque do lado esquerdo a opção “Stream” ou "Transmissão" e clique nela.

A aba Stream conta com uma série de opções que podemos personalizar. Vamos por partes:

  1. O primeiro ponto é selecionar o tipo de stream que você pretende fazer. Você pode utilizar uma plataforma de streaming ou um servidor personalizado.

  2. Caso a sua live utilize uma plataforma de streaming, será necessário escolher o serviço de transmissão entre as opções disponíveis, como YouTube, Facebook, Twitch, entre outros.

  3. Depois de selecionar o serviço de stream, você poderá alterar as configurações do servidor. Entre as opções estão “Default”, “Automático (recomendado)” e “Selecione o servidor”. Nesta última, é necessário escolher o servidor mais próximo do local de transmissão, normalmente Brasília ou São Paulo.

  4. No campo “Chave da Stream”, basta colar o valor da chave disponibilizada pelo servidor onde você está fazendo a transmissão ao vivo. Voltaremos a isso mais para frente.

  5. Depois de configurar a sua stream, basta clicar em “Finalizar”.

You May Also Like