O Ubuntu NÃO está derrubando o suporte a aplicativos de 32 bits, afinal?

Um desenvolvedor líder do Ubuntu disse que “simplesmente não é o caso” que o Ubuntu irá lançar suporte para rodar aplicativos de 32 bits no Ubuntu 19.10 e edições subseqüentes.

Isso é de acordo com Steve Langasek da Canonical , o autor do post original da lista de discussão “end of 32-bit support” que levou a varias opiniões de usuários, desenvolvedores e projetos de software nos últimos dias.

à implicação do post da lista de discussão de que o Ubuntu não suportará mais aplicativos de 32 bits culminou em uma decisão dramática da Valve, que disse que o Steam para Linux não suportará o Ubuntu 19.10 .

Agora, em uma resposta no fórum do Ubuntu Discourse , Langasek parece recuar sobre a noção de que bibliotecas de 32 bits serão removidas por atacado no 'Eoan Ermine', escrevendo:

Sinto muito que tenhamos dado a impressão de que estamos 'largando suporte para aplicativos i386 ' . Simplesmente não é o caso. O que estamos descartando são atualizações para as bibliotecas i386, que serão congeladas nas versões 18.04 LTS.

Afinal o Ubuntu terá suporte a aplicativos de 32 bits?

Se o Ubuntu está apenas congelando seu arquivo i386, ou seja, a Canonical não vai mais disponibilizar a versão do seu sistema operacional em 32 bits, e não removendo o suporte as bibliotecas de aplicativos 32 bits.

Porque, como lida, o comentário do fórum de Langasek, pois o mesmo criou um cenário totalmente diferente do que o seu post de anúncio inicial (e o FAQ de acompanhamento da Canonical).

Se o Ubuntu está apenas congelando o repositório de 32 bits, não removendo-o, então a situação não é tão ruim quanto se pensava.

Isso significaria que os aplicativos de 64 bits que dependem ou fazem uso de bibliotecas de 32 bits para trabalhar (como steam, wine, e muitos drivers de hardware) vão continuar a executar no Ubuntu 19.10 .

O software simplesmente se apoiaria em versões mais antigas de bibliotecas de 32 bits, conforme fornecido em 18.04 LTS, em vez de (quando disponível) versões mais recentes. E como um grande número de softwares legados de 32 bits, ferramentas e bibliotecas estão "congelados" no tempo, o impacto sobre usuários e desenvolvedores seria mínimo, na melhor das hipóteses.

Para ver o impacto que a remoção do i386 pode ter nos jogos, o Alan Pope, da Canonical, desabilitou os repos de 32 bits em uma versão diária do Ubuntu 19.10.

Seus resultados foram relativos.

Agora como ficaria o status do arquivo de 32 bits?

A Canonical claramente tem uma enorme falha de comunicação aqui.

Se a distribuição não for completamente removida do repo de 32 bits, então a queda dramática da decisão durante este final de semana é discutível - o Steam para Linux não precisará abandonar o suporte ao Ubuntu, afinal!

Langasek esclarece dizendo que "... há toda a intenção de garantir que haja uma história clara de como os aplicativos i386 (incluindo jogos) podem ser executados em versões do Ubuntu posteriores a 19.10".

Tomara que a 'intenção' se manifeste como uma atualização claramente formulada assim que os corpos canônicos relevantes estiverem de volta ao escritório.

Agora, com base na certeza de seu primeiro anúncio, a reputação do Ubuntu como o principal sistema operacional Linux para usuários e desenvolvedores está com sérios problemas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like